2018-07-18

Quinta do Cabriz... trabalhar a qualidade e o rigor...



O mundo dos vinhos é um mundo de glamour e romântico. A maioria de nós, associa os vinhos a famílias com história, a herdades de sonho e a um trabalho relativamente leve (com grande carga sazonal), com muitas provas, com muito marketing e processos comerciais e com muito convívio regado com o famoso néctar que dizem, nos aumenta a sensação de bem-estar e felicidade.

Eu acredito que, profissionalmente, a sorte me procura. Desta vez procurou-me no formato de formação e proporcionou-me uma experiência muito boa na GlobalWines, detentora de marcas tão conhecidas como a Quinta do Cabriz ou a Casa de Santar. E apesar de saber que as oportunidades são como os autocarros, ou seja, se falharmos um, há-de aparecer outro a seguir, prefiro ir apanhando os autocarros que surgem, desde que o destino seja o que pretendo.

Desta forma, aproveitei a oportunidade de trabalhar com uma empresa que tinha um lugar guardado na vitrina das empresas com as quais gostaria de trabalhar e pude mudar para a vitrina das empresas com as quais já trabalhei e quero continuar a trabalhar: Falo da Global Wines.

A última vez que tinha trabalhado com uma empresa das áreas do vinho, foi com as Caves Aliança e tinha sido muito desafiante, com resultados positivos.

Agora, com a GlobalWines, trabalhamos sobre um tema apaixonante e relevante para quem quer consolidar e/ou subir patamares no reconhecimento e na qualidade dos seus produtos e serviços,  proporcionando competências a um grupo de pessoas para conhecerem praticarem e poderem implementar um programa de gestão de auditorias da qualidade.

Algumas curiosidades sobre o grupo de trabalho que encontrei:

  • heterogéneo, 
  • apaixonado pelo sector em que trabalham,
  • altamente empenhado e dedicado,
  • disponível para partilhar e identificar os problemas que existem internamente, 
  • envolvido na procura de soluções (algumas das soluções foram implementadas ou delineadas entre as sessões que tivemos),
  • apenas um homem entre várias mulheres, informação relevante para a quebra de alguns paradigmas,
  • proativo e com grande curiosidade.
Desta forma, conseguimos desenvolver um trabalho excelente, que foi além da formação em auditorias, e que acabou por envolver outras pessoas que, de pronto, aceitaram de bom grado, serem auditados pelos auditores em formação.

Pela amostra das pessoas contactadas, dá para ter uma perceção dos motivos porque as suas marcas estão tão presentes em vários pontos de compra. Deu igualmente para perceber porque as suas marcas estão entre as minhas marcas favoritas e ainda o trabalho e rigor que existe para assegurarem que os seus vinhos estão à altura das expetativas dos seus clientes. A procura pela melhoria dos seus processos, a vontade e colaboração para a melhoria das partes interessadas e a garantia de que os seus produtos cumprem com os diferentes requisitos, foi uma constante durante a formação.

Devo ainda acrescentar que os almoços que tivemos no restaurante "Quinta do Cabriz" foram ótimos, pela confeção e pela refeição em si, mas principalmente pela oportunidade de conhecer os vários formandos numa perspetiva extra profissional, comprovando que há muita gente boa espalhada por esse mundo. A Margarida e a Ana demonstraram ser umas anfitriãs de alto gabarito e todos os participantes, sem exceção, mostraram que a capacidade de nos relacionarmos bem uns com os outros, torna as formações divertidas, alegres, mais proveitosas e aumenta a probabilidade de alcançar os objetivos, como tive a oportunidade de comprovar com a auditoria realizada pelos formandos a alguns processos da empresa.

Ainda tive a oportunidade extraordinária de ser guiado numa excelente visita pelo espaço pela Marta, uma enóloga que esteve presente na formação e a quem devo um grande obrigado pelas explicações sobre o espaço, o processo e deliciosas curiosidades sobre a empresa e sobre os seus vinhos. Encontrei ainda o Osvaldo, um enólogo que conheço desde a adolescência e que, desde que me lembro, é uma pessoa bem disposta e que nos presenteia sempre com um sorriso e umas palavras positivas.

Como sempre, apesar de ter a noção clara que a formação correu bem, que os participantes ficaram bastante satisfeitos com a formação, adquiriram novos conhecimentos e competências e ainda ficaram com a curiosidade de aprofundar outros temas complementares, sei que aprendi imenso com estas pessoas, coa a realidade desta empresa, e que foi um enorme prazer conhecer as pessoas e a empresa. Foi mais um exemplo a comprovar na prática alguns dos ingredientes fundamentais para o sucesso.

Espero que nos voltemos a encontrar.
Espero que continuem no caminho do sucesso.

Obrigado pelos bons momentos... Até breve! Até sempre!


2018-07-05

Dez para as Dez * Os promotores e os detractores nas organizações.

Photo by Alex Kotliarskyi on Unsplash

Preciso de pessoas na minha organização?
Se preciso como os trato? Cuido deles? Quero pessoas satisfeitas?
As minhas ações, enquanto líder, vão originar promotores, neutros ou detractores:



No dia 1 de Maio é feriado. É o dia do trabalhador. Este
feriado resulta de uma luta que foi iniciada no século XIX pela jornada de 8h.
Isto significa que, já desde o século XIX que existe uma luta dos trabalhadores
pelos seus direitos. O 1.º de Maio simboliza essa luta dos trabalhadores de
vários sectores, pelos seus direitos, e apesar de ter iniciado com a luta pela
diminuição da jornada de trabalho para as 8h, hoje representa outros direitos
importantes para si e para a sua vida.

Seguindo a via de La Palisse, podemos afirmar convictamente que há várias questões relacionadas com os trabalhadores e com os empregadores. Começando com algumas questões ligadas ao empregador, há uma entrevista realizada a António Brandão, o chairman da consultora Everis Portugal, cujo título resume bem a postura que os responsáveis das empresas devem ter: “se uma empresa precisa de recursos humanos e não os trata bem, então ela está a dar cabo do seu próprio negócio”. Esta entrevista fez-me reflectir sobre o papel dos trabalhadores de uma organização?
São promotores? São neutros? Ou são detractores?

Os promotores têm um entusiasmo, um sentimento de pertença, um orgulho tal em fazer parte de um projecto que, em qualquer sítio em que esteja, este trabalhador está a promover a sua empresa, está a persuadir quem o rodeia dos méritos e benefícios da empresa e dos seus produtos, está a ser um comunicador de uma imagem positiva da empresa. Provavelmente fala com alegria e paixão sobre o seu local de trabalho.

Por outro lado, temos os neutros. São aqueles que estão aqui, como podem estar em qualquer outro lado. Se este emprego não der, vou para outro lado sem problema nenhum. É uma aplicação tradicional dos nem-nem… Nem aquenta, nem arrefenta. Quando estimados e bem tratados, a maioria poderá originar novos promotores. Se mal tratados ou ignorados, podem passar a ser excelentes detractores.

E por falar em detractores, estamos a falar daqueles que, em qualquer sítio onde estão, num jantar de família, numa reunião com amigos, num café, são detractores da empresa, ou seja, falam mal da organização… Porquê? Porque não se sentem bem, porque têm problemas, porque existem situações
que não estão bem resolvidas, porque não se sente o espírito de equipa, porque… por uma série de factores relevantes para que as pessoas sintam uma vontade enorme falar… falar sobre aquilo que lhes acontece, sobre os seus problemas, sobre o que de mal lhes está a acontecer e sobre como estão com uma grande vontade de mudar.

Podemos dar aqui uns exemplos muito breves. Felizmente, há diversos promotores em várias empresas. Lembro-me de umas caves, no norte da bairrada, que davam as primeiras garrafas aos seus trabalhadores ainda antes de as disponibilizarem para fora. Estes trabalhadores experimentavam os vinhos em família ou com os amigos e davam, não só o seu feedback, como estavam a realizar uma  promoção gratuita e entusiasmada daquele vinho a um conjunto de pessoas sobre as quais tinham influência.

Nos detractores, o exemplo que me ocorre mais frequentemente, pela quantidade de vezes que este problema surge nas empresas (ou não surge) é o exemplo dos motoristas, das pessoas que vão fazer
entregas em nome de uma organização, e que muitas vezes são desvalorizados pela própria organização, o que é completamente errado. Imaginemos que um motorista vai fazer uma entrega e, na empresa cliente, ou seja, quem está a receber os produtos, dizem que há qualquer coisa que não está bem. Frequentemente, o motorista diz – “Isso não é nada comigo. Têm que falar para a empresa.” A imagem que passa de imediato, é que o motorista não quer saber do cliente. Cumpriu o seu dever, ou seja, fez o transporte e não quer saber de nada mais. Estamos na presença de uma excelente oportunidade de formar e assegurar que o motorista, bem como qualquer pessoa da organização ou que trabalham em nome da mesma, e independentemente da sua função, estejam preparadas para lidar com estas e outras situações de forma a mostrar que a empresa, e todas as pessoas da empresa ou que a representam, estão preocupadas com os seus clientes. Dessa forma, a empresa transmite uma imagem de profissionalismo, de elevada preocupação com o cliente e é uma forma óptima de aumentar a notoriedade, a satisfação do cliente e a confiança deste na empresa.

Ficam ainda outras perguntas no ar, como: "para quem trabalha realmente cada trabalhador?" Trabalha para a entidade empregadora? Trabalha para os colegas? Trabalha para si e para a sua família? Bem, esta é uma reflexão que fica para outra altura.

2018-04-18

Dez para as Dez * a invenção da batata frita...

Uma imensa maioria gosta de batatas fritas.

Mas sabemos como surgiram? Quem as inventou?

Esta é uma das histórias sobre o pai das batatas fritas (ou um dos pais...)







Mais sobre esta história em:

A invenção da batata frita


2018-04-13

Dez para as Dez * a comunicação é para ser feita todos os dias...

Hoje, a reflexão é sobre a importância da comunicação.Sobre a importância de comunicarmos muito e sobre muitos assuntos, até os mais banais e óbvios, como uma côdea de pão. A história contada na reflexão, apresenta-nos 50 anos de enganos, por falta de comunicação.

A falta de comunicação é uma realidade de muitas empresas... Não comunicam para os funcionários, não comunicam para os clientes, para os fornecedores... os funcionários não comunicam entre si,...

A maioria dos problemas que se encontram nas empresas, estão relacionadas com a comunicação! Ou a falta dela. É necessário que os líderes de qualquer organização estejam sempre atentos aos estilos, meios e canais de comunicação... é fundamental que eles próprios comuniquem bastante...

Desafio...
Comunicar intensamente com a sua família, 
Comunicar intensamente com os seus colegas, 
Comunicar intensamente com os seus líderes 
Comunicar intensamente com a sua comunidade... 
Haverá menos mal entendidos, menos conflitos, e, provavelmente, será mais uma pessoa mais positiva!

Sorte e saúde e até breve!


2018-03-02

2017 foi bom? E agora...


A realização de balanços da atividade tem várias vantagens:
* Ter uma noção macro de tudo o que foi feito.
* Rever os projetos que foram realizados.
* Recordar bons momentos dos diferentes projetos.
* Rever lições aprendidas sobre projetos ou momentos específicos.
* Definir objetivamente estratégias e formas de atuação para os próximos períodos.

Esta atividade, sendo realizada dentro da SIM, é muito de mim para mim, logo, demorada... Tenho muitas boas memórias do ano que passou e gosto de as apreciar lentamente. Passar tempo a recordá-las para perceber como tenho sorte em conseguir fazer o que gosto e em ter oportunidade de conhecer e trabalhar com pessoas tão diversas e tão interessantes. Um dos aspetos sobre o qual me obrigo a refletir, é sobre o que de bom veio do projeto em análise. É habitual recordar situações ou aprendizagens que, sem este exercício, ficariam no limbo da memória, sendo difícil resgatar esse conhecimento, as emoções sentidas e as soluções e caminhos levados a cabo.

Por tudo isto e muito mais, tenho muito que agradecer a clientes e entidades com as quais colaboro.

Para que fique escrito em pedra e que não me esqueça de cada um deles, aqui ficam os clientes:

Advancingto
A. Silva Matos
Cacho e Brás
Cais Pharma
Centro de Reabilitação Rovisco Pais
CNC - Centro de Neurociências e Biologia Celular
Conservas Ramirez
Criostaminal
Ecopaint
ETMA - Empresa Técnica de Metalurgia
Ferromar
Gasprocar - Comércio de Combustíveis
Golfinho Sports
Grande Hotel do Luso
Grupo Lena
IDEPA - Indústria de Passamanarias
Newton - Consultores de Engenharia
Quitérios - Fábrica de Quadros Elétricos
RedeRia  - Innovation
Repaveiro
RSTEEL
Sew Eurodrive Portugal
Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Universidade do Porto
Valmet

XLM - Serviços de Informática

As entidades, devem igualmente ficar escritas em pedra, pois são simultaneamente clientes e importantíssimas na atuação da SIM:


AIDA - Associação Industrial do Distrito de Aveiro
CFBB - Centro de Formação Bissaya Barreto
CINEP - Centro de Inovação e Estudo da Pedagogia no Ensino Superior
Digitalwind
Dinamic Office
Eurofirms
IFDEP - Instituto para o Fomento e Desenvolvimento do Empreendedorismo em Portugal 
Inova-Ria
Instituto Eneagrama Shalom
ISCAC - Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra
Quambis - Consultores de Qualidade, Ambiente e Segurança 
Valor

Estas foram as entidades com as quais colaborei em 2017. Em 2018 já estão em curso novas parcerias...

Todos estes projetos levaram-me a lugares que dificilmente iria de outra forma. Todos eles emanam magia, se os soubermos observar:


Aveiro
Braga
Cantanhede
Coimbra
Condeixa
Figueira da Foz
Leiria
Luso
Matosinhos
Mealhada
Mira
Ourém
Ovar
Porto
S. João da Madeira
Sever do Vouga
Vagos
Vila Nova de Famalicão
Vila Real


Proporcionaram vários desafios com as empresas, nomeadamente:


Atitude é altitude * palestra motivacional
Auditorias a SGIDI (Inovação)
Auditorias a SGQ (Qualidade) * formação + consultoria
Autoconhecimento, uma base para melhorar pessoas, equipas e relações
Ferramentas da Criatividade * Formação
Gestão de Projetos de Inovação * Formação
Implementação Sistema da Qualidade * Consultoria
Implementação Sistema de Inovação * Consultoria
Implementar Sistema de Gestão da Qualidade * Formação
Implementar Sistema de Inovação * Formação
Inteligência Emocional e Gestão de Conflitos
Liderança e Gestão de Equipas * formação
Programa 5S * formação + consultoria
Técnicas atendimento cliente * formação
Transição para a ISO 9001:2015 * formação + consultoria
uebe.Q - software para gestão da qualidade * Consultoria
uebe.Q - software para gestão da qualidade * Formação



Resumindo, foi um ano positivo, com muitos projetos e muitas lições, para nos tornarmos todos melhores em 2018.
A grande questão passa por saber como podemos continuar a construir relações boas e significativas com os clientes e as entidades... Para já, é continuar o trabalho que tem sido feito... É estar focado, no dia a dia, na melhoria e nos objetivos de cada cliente... É melhorar todos os dias, por ínfima que essa melhoria possa parecer...

Um grande abraço pleno de gratidão por tão bons desafios e momentos que passamos.

2018-02-01

Recuperação de AVC - Crioestaminal, Centro de Neurociências e Biologia Celular de Coimbra, Hospital Rovisco Pais e CHUC - Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra


É um enorme orgulho trabalhar com organizações que estão na vanguarda da investigação em soluções para tratamento de doentes de AVC. 

São 4 entidades que estão a melhorar significativamente a nossa vida, procurando alternativas para uma das doenças mais presentes na atualidade, os AVC.

Tenho trabalhado com a Crioestaminal, com o Centro de Neurociências e Biologia Celular de Coimbra em Auditorias e Soluções para Sistemas de Gestão da Qualidade e, recentemente, comecei a trabalhar com o Hospital Rovisco Pais, na área da motivação, liderança e gestão de equipas. 

Partilho convosco a notícia do jornal Sol, referente a "Estudo revela que células estaminais podem ser nova solução para tratar doentes de AVC":

Um estudo revelou que as células estaminais podem ajudar a reconstruir os vasos danificados nos doentes de AVC.
Os investigadores de Coimbra, que iniciaram o estudo há quatro anos, analisaram doentes da unidade de AVC do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), do Centro de Neurociências e Biologia Celular de Coimbra, do Hospital Rovisco Pais e dos laboratórios Crioestaminal.
João Sargento Freitas, da unidade de AVC do CHUC explicou à Lusa, que o que fizeram “foi demonstrar que existem células estaminais que estão associadas ao desenvolvimento de novos vasos, que nós todos temos no sangue, em concentrações muito pequenas, produzidas pela medula óssea, que nos permitem fazer novos vasos sempre que precisamos”.
Para a experiência, os investigadores vão “retirar células do doente diretamente da medula óssea”, separar as células que originam os vasos e “injetá-las por cateter diretamente na zona do AVC”.
Este novo estudo pode tornar-se numa alternativa aos tratamentos atuais e será testado em 30 doentes, durante um ano. “Os dados preliminares são promissores e realmente indicam que têm potencial e um impacto clínico importante em doentes, mas agora queremos, como em qualquer passo de investigação, validar e demonstrar a sua eficácia no ensaio clínico”, afirmou o investigador.
Ver notícia original em: SOL

2018-01-13

Notas soltas... Alexandre Soares dos Santos

Alexandre Soares dos Santos em entrevista ao jornal Público, 
retirada da Wikipedia

Há uns tempos havia, com frequência, uns convidados ilustres que iam à Quinta das Lágrimas dar o seu testemunho, a sua opinião, a sua perspetiva sobre temas que, segundo me lembro, estavam muito relacionados com a economia ou com a política. Era organizado pelo clube MBA da Universidade de Coimbra e sei que o Eduardo Costa era um dos organizadores. 
Encontrei uns apontamentos sobre esse evento. Pela atualidade da maioria dos seus pensamentos, vale a pena partilhar algumas notas soltas: 

  • Temos o hábito de culpar os outros e não assumimos as nossas responsabilidades.
  • A sociedade civil e as elites devem ser agentes transformadores da nossa sociedade, para uma sociedade melhor. No entanto, a nossa sociedade civil e as nossas elites têm uma apatia e um conformismo imenso. Há imenso erros associados estes dois grupos.
  • Em Portugal há um défice de elite. Devemos ser responsáveis e eles têm que controlar mais influenciar mais e transformar a sociedade.
  • Existe uma grande promiscuidade entre política e negócios. Existe um individualismo enorme e uma falta de capacidade gritante para unir esforços.
  • O que está a meio caminho entre o pequeno e o grande, está simplesmente destinado a fracassar.
  • Aproxima-se o fim da relação entre empregado e patrão a formação dos colaboradores é extremamente importante para o sucesso de qualquer negócio, para o sucesso de qualquer projeto.
  • Tem que haver mais intervenção e participação dos cidadãos portugueses.
  • O Brasil é um local apetecível porque como nação não não existem aspectos separatistas, devido essencialmente a uma língua comum e uma religião comum o que faz com que todos se sintam como um só país.
  • Jerónimo Martins não vai para Angola porque não vai para países onde há corrupção.
  • Nós temos uma cultura de falta de exigência; temos uma cultura de baixa auto-estima; temos que ganhar confiança; temos que ser implacáveis com a inveja e com a complacência.
  • A estratégia tem que passar sempre por querer ser o primeiro, o segundo ou o terceiro. Só estes é que ganham dinheiro... Para baixo o melhor é ir embora.
  • Deve-se valorizar a importância da intergeracionalidade na consolidação da cultura da empresa. É muito bom para a cultura de qualquer empresa ter gerações diferentes a trabalhar cooperativamente, com uma missão comum e para um objetivo comum.
  • A opção da Jerónimo Martins é estar apenas em países cristãos. São precisos muitos anos para perceber as diferenças culturais com os países não cristãos.
  • Mais do que o desemprego, o absentismo é dramático.
  • É de enorme importância a capacidade de ver a empresa daqui a 10 anos. Isto implica visão estratégia e tática. É importante a existência de associações fortes... O associativismo tem que ser cultivado em Portugal, nomeadamente o associativismo empresarial.
  • Existe um mal-estar generalizado contra a iniciativa privada. No entanto 98% do PIB mundial é criado por empresas privadas. 
  • Não nos devemos esquecer que existe uma grande necessidade de cruzar culturas. Por exemplo, no nosso caso, a cultura portuguesa com a polaca, ou com a colombiana.

2018-01-09

Aprender Sempre... com Rui Guedes



De tempos a tempos tenho a oportunidade de estar com o Rui Guedes, o Diretor-Geral da Soluções Ideais. Colaboramos em tempos em alguns projetos interessantes e gosto de o ouvir e aprender com as conversas que temos. Nesta conversa de início de ano, falámos sobre algumas questões que são importantes para ele no que respeita aos factores que têm ajudado no crescimento da sua empresa. Tem várias lojas da Soluções Ideias franchisadas, com uma presença por grande parte do país, sendo uma das empresas que nos últimos anos tem sido referenciada como exemplo no apoio que dá aos seus franchisados.

Tentei perceber alguns dos aspectos que para o Rui são fundamentais na procura do seu sucesso e que o têm ajudado a levar a sua empresa a bom porto.  Foi uma conversa aprazível e houve aspetos que foram interessantes perceber que pratica e que acredito serem fundamentais para que qualquer líder consiga levar a sua empresa ao sucesso, principalmente num setor selvagem como é o setor imobiliário.

Ler mais...

2017-11-30

Dez para as Dez * onde está a felicidade... nas pessoas e nas organizações?

Nesta reflexão, conversamos sobre a origem da felicidade e onde a esconderam, de acordo com uma fábula antiga. Falamos da tendência dos comportamentos das empresas em períodos de crise.

Falamos na necessidade de criar oásis de bem-estar, em vez de estar focado no "refilanço" OU NA "resmunguice"como forma de estar, através de atos tão simples como... organizar, receber bem, confiar...
Um ambiente mau não implica falta de zonas de bem-estar.
Cada um pode e deve mudar a sua área de trabalho, a sua área de intervenção direta.

Sorte e saúde!

2017-11-22

Eneagrama e o autoconhecimento: Partilha com professores do ensino superior

“Se conheces o inimigo e te conheces a ti mesmo,
não precisas de temer o resultado de cem batalhas.

Hoje foi dia de partilhar o meu conhecimento sobre o autoconhecimento, com professores do ensino superior. Esta partilha decorreu na Escola Superior de Enfermagem de Coimbra, no âmbito do CINEP, que teve como tema "Ensino Superior: entre o humano e o tecnológico", duas áreas em que tenho navegado com intensidade nos últimos tempos.

É muito bom ter a perceção do interesse que o tema gera nas pessoas. Foi muito bom no final haver uma intervenção de um participante que partilhou o que sentiu: veio para a sessão com as expetativas muito baixas e saiu muito interessada em aprofundar e saber mais sobre o tema. 
O Eneagrama tem um grande impacto nas pessoas, pois reflete a sua vida do dia a dia, nas suas variadas vertentes. Tem um efeito a longo prazo, e existem situações da nossa vida de reconhecimento imediato. Quem quiser, tem à sua disposição uma ferramenta simples de entender e que permite crescer pessoalmente na sua relação consigo próprio e com os outros. Haja vontade e trabalho pessoal.
Tenho trabalhado esta ferramenta com diferentes organizações e há resultados interessantes.
Espero que estes e outros professores possam utilizar este sistema com os seus alunos e com os seu colegas. Todos terão benefícios.
Obrigado, CINEP. Uma intervenção que me fez crescer um pouco mais. 

2017-11-06

O Autoconhecimento e o exercício da liderança



Conhece-te a ti mesmo e conhecerás o universo e os deuses.
Sócrates

Na sexta-feira à noite decorreu uma tertúlia sobre o eneagrama, no ISCAC/ Coimbra Business School, no seu espaço Lounge, que proporcionou um ambiente fantástico para uma tertúlia de proximidade e partilha.

O eneagrama trabalha com pessoas e a riqueza que tem, baseia-se muito na experiência das pessoas e na compreensão dos seus comportamentos. A presença de pessoas bem diferentes, com diferentes actividades profissionais, com experiências de vida diversas e com vontade de partilhar algumas histórias, fez com que a sessão fosse muito rica, dinâmica e participativa.

Cada uma das pessoas tem várias histórias pessoais e experiências. A forma como reagimos e as interpretações que fazemos de um mesmo acontecimento pode ser completamente diferente, dependendo da personalidade, ou podem ser muito semelhantes no comportamento visível, sendo imensamente diversas no que respeita às motivações de cada um.

Esta tertúlia foi orientada para a análise da liderança, sendo possível analisar os diferentes tipos de líderes, como cada um têm várias qualidades para exercer a liderança, bem como algumas dificuldades ou obstáculos no exercício da liderança, e o que cada um pode e deve desenvolver para potenciar o seu desempenho enquanto líder.

Estas tertúlias têm vários benefícios, entre os quais, a possibilidade que oferece de aprofundar e debater através de uma comunicação pessoal e direta entre todos os participantes (com conhecimento mais ou menos aprofundado), com a partilha de experiências, de aprendizagem colaborativa e com a motivação que encontramos para continuar um processo de melhora pessoal.

Um agradecimento especial ao ISCAC/CBS, uma escola que está sempre disponível e aberta para eventos das mais variadas áreas de conhecimento e que está sempre focada em soluções e em proporcionar facilidades para quem os procura.

No final, saímos com a sensação de que muito mais há para debater, e com motivação renovada para continuar a promover este tipo de tertúlias – haverá novas tertúlias proximamente – que permitem conhecer e compreender melhor as pessoas que nos rodeiam e cada um de nós.

Fiquem atentos às novas acções relacionadas com o eneagrama e participem.







2017-09-14

ENEAGRAMA * Autoconhecimento, Dinâmicas da Vida e Desenvolvimento de Equipas e Organizações


Antes de seres um líder, o sucesso passa pelo teu crescimento.
Quando te tornas um líder, o sucesso passa por fazeres crescer os outros.

Jack Welch


Todos temos uma vontade de nos desenvolvermos e de nos relacionarmos bem connosco e com os outros. Todos queremos sentir que somos queridos por quem nos rodeia. Para isso, há algumas questões que têm devem ser respondidas para que o nosso bem-estar pessoal e o sentimento de realização sejam alcançados:
Conheço-me bem? Quais são os meus limites? E as minhas potencialidades? Como melhorar pessoalmente? E Profissionalmente? Como melhorar as minhas relações?
Usar o Eneagrama para comandar as dinâmicas da vida!

O Eneagrama é um mapa de personalidade, que ajuda a compreender onde estamos e quais as nossas características dominantes. Posiciona-se num ponto e ajuda-nos a perceber a nossa personalidade. No entanto, este posicionamento num dos 9 tipos de personalidade, deve servir como base para um crescimento pessoal e contínuo. É sempre o início de um caminho que trará descobertas pessoais fantásticas. A partir do posicionamento identificado, podemos crescer e trabalhar outras características que nos permitam alcançar novas formas de atuação e de estar na vida, que pacifiquem e acrescentem sentido a cada pessoa.

Ficámos igualmente com a consciência de motivações escondidas o que promove a consciência sobre a acção de cada um, permite que haja maior compreensão das motivações de quem nos rodeia, os motivos para a sua forma de agir habitual. Esta consciência permite-nos ser mais tolerantes, mais apoiantes e aumentar a capacidade para atingir bem-estar e sensação de realização própria e de quem está à nossa volta.

Este crescimento, muito baseado num trabalho pessoal permanente de observação e auto-análise, o qual é fundamental para nos conhecermos a nós próprios e para podermos transformar a nossa pessoa numa pessoa mais próxima daquele ideal que queremos para a nossa vida. Com o autoconhecimento e autoliderança, seremos, com certeza, uma pessoa mais completa, mais tranquila, mais realizada, que valoriza o que realmente é importante para que o nosso propósito, a nossa missão seja cumprida. Com o Eneagrama seremos, seguramente, melhores pessoas, saberemos melhor o que queremos da vida e como o alcançar.

"Muda, antes que tenhas de o fazer" — Jack Welch

O Eneagrama aplica-se a várias facetas da vida (pessoal, familiar, social, profissional, ou qualquer actividade onde haja a presença de pessoas).
Tem sido usado com sucesso para equipas de alto rendimento, para empresas, como base para coaching…
É uma ferramenta que nos torna melhores em muitas áreas, mas que acima de tudo, nos torna melhores pessoas… e sendo melhor pessoa, tudo à sua volta, será melhor.

"Tente mover o mundo – o primeiro passo será mover a si mesmo" — Platão

Eneagrama - metodologia milenar de estudo e compreensão do ser humano.
Permite-nos crescer pessoalmente e tornar mais sã a convivência com os outros e, acima de tudo, com nós mesmos.

Com aplicação a nível Pessoal e Profissional.

Benefícios:
Maior Autoconhecimento
Maior Autoliderança
Melhorar relações interpessoais
Maior compreensão do mundo
Maior confiança e auto-estima
Melhores decisões
Análise dinâmica, tal como a vida
Criar sinergias entre grupos, equipas ou organizações

Informação adicional
pmcpaiva@gmail.com

2017-07-24

Fórum Mundial de Inovação Rural


A Inovação está muito presente na nossa vida. Mesmo os setores tradicionais são marcados pela constante mudança e, muitas vezes, essa mudança implica inovação.

O Mundo Rural vai ter o seu III Fórum Mundial de Inovação Rural e tem um programa que deve ser tido em consideração por todos os que têm atividade nesta área, pois debate e apresenta "experiências empresariais inovadoras, que potenciam a criação de riqueza e o desenvolvimento sustentável no mundo rural. Poucos serão os que ainda terão dúvidas da importância e contributo do mundo rural para a qualidade de vida das pessoas, e a cada vez maior importância na sustentabilidade do nosso mundo.

Pode-se ver toda a informação do evento que ocorre entre 26 e 30 de Julho de 2017 em Fórum Mundial de Inovação Rural.

[Greensavers]

2017-07-20

Viagens ao mundo da formação * Junho de 2017

As viagens de junho ao mundo da formação, foram assim: 

* A. Silva Matos * Ramirez * Serviços de Ação Social da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro * uebe.Q: software para sistemas de gestão da qualidade, ambiente, segurança, EMM’s, Inovação, …

* Quitérios * Sistema de Gestão de Investigação, Desenvolvimento e Inovação

* Quitérios * Workshops sobre Ferramentas de Criatividade e Inovação.


Uebe.Q: software para gerir os sistemas de gestão da qualidade, ambiente, segurança no trabalho, inovação, EMM’s, … * A. Silva Matos; Ramirez; Serviços de Ação Social da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro

Continuamos o processo de formação neste sistema tão útil para facilitar e apoiar os sistemas de gestão. Em parceria com a Digitalwind, o trabalho de desmaterialização destes sistemas continua, com inúmeras vantagens sentidas desde cedo pelos utilizadores. A formação continua na A. Silva Matos (empresa industrial na área da energia), na Ramirez (empresa centenária na área das conservas) e nos Serviços de Ação Social da UTAD.

Obrigado, Digitalwind! Obrigado, Ramirez! Obrigado, A. Silva Matos! Obrigado SAS UTAD!


Quitérios * AIDA * Sistemas de Gestão de Investigação, Desenvolvimento e Inovação

Um SGIDI deverá promover o originar de inovação de uma forma planeada e sistemática. Esta sistematização da inovação é um contributo relevante para a melhoria do desempenho das organizações no que concerne à criação de conhecimento e na sua transformação em riqueza económica e social.

Num projecto que envolve, simultaneamente, consultoria e formação, a participação ativa e empenhada da Gestão de Topo é o garante de um projecto de sucesso.

Obrigado, Quitérios! Obrigado AIDA!


Quitérios * AIDA * Workshops em ferramentas da Criatividade e Inovação

A promoção da Criatividade e da Inovação empresarial é grandemente potenciada pela utilização de ferramentas de gestão. Em Junho, realizamos o primeiro de vários workshops que nos proporcionarão ferramentas muito úteis na resolução de problemas e na geração de ideias criativas para as organizações. Este projecto inclui vários workshops até ao final do ano, com a apresentação de várias ferramentas e o trabalho de situações reais através destas ferramentas.

Mais uma vez, a presença da gestão de topo é importante e passa mensagens importantes para toda a organização, sobre a importância desta área numa empresa que se tem empenhado em ser inovadora, e tem obtido bons resultados.

Obrigado, Quitérios! Obrigado AIDA!


E assim foi Junho, no que respeita a formações e acções similares. Caso pretendam mais informações sobre qualquer uma destas áreas, disponham. (pmcpaiva@gmail.com)

2017-07-17

Viagens ao mundo da formação * Maio de 2017

As viagens de maio ao mundo da formação, foram assim: 

* XLM – Inovação e Tecnologia * Eneagrama

* A. Silva Matos * Ramirez * Digitalwind * uebe.Q: software para sistemas de gestão da qualidade, ambiente, segurança, EMM’s, Inovação, …

* Quitérios * AIDA * Sistema de Gestão de Investigação, Desenvolvimento e Inovação

* Centro de Formação Bissaya Barreto * Liderança e Gestão de Equipas


XLM * Na vanguarda da Gestão de Pessoas

Porque é usado o eneagrama em grandes organizações de reconhecido valor como a NASA, VISA, Apple, Coca-Cola, IBM, GM, entre muitas outras que se disponibilizaram a confirmar em público as vantagens de usar esta metodologia? Afinal, o que é o eneagrama?

O eneagrama é um sistema de autoconhecimento e, simultaneamente, conhecimento do ser humano, com benefícios diversos na vida pessoal e profissional. Promove a compreensão das forças motivadoras de cada pessoa e as causas dos comportamentos de cada um e daqueles com quem se relaciona, melhorando o trabalho em equipa.

O aprofundamento do conhecimento do Eneagrama, continuou na XLM, com vista a uma maior compreensão das pessoas que constituem a empresa e, consequentemente, com benefícios no trabalho em equipa.

Obrigado, XLM!


Uebe.Q: software para gerir os sistemas de gestão da qualidade, ambiente, segurança no trabalho, inovação, EMM’s, … * A. Silva Matos; Ramirez

Continuamos o processo de formação neste sistema tão útil para facilitar e apoiar os sistemas de gestão. Em parceria com a Digitalwind, o trabalho de desmaterialização destes sistemas continua, com inúmeras vantagens sentidas desde cedo pelos utilizadores. A formação continua na A. Silva Matos (empresa industrial na área da energia), na Ramirez (empresa centenária na área das conservas).

Obrigado, Digitalwind! Obrigado, Ramirez! Obrigado, A. Silva Matos.


Liderança e Gestão de Equipas * Hotel 4 estrelas de referência

Continua a formação em Liderança e Gestão de Equipas…

“Liderar não é impor; liderar ´despertar nos outros a vontade de fazer!” Este é um princípio base dos meus cursos de liderança e gestão de equipas. E se alguns defendem que o líder nasce, eu tenho a convicção plena de que os lideres se constroem. Se algumas pessoas têm características inatas que facilitam o exercício da liderança, com treino e prática, todos podemos ser bons líderes e inspirar as pessoas que em nós confiam em ser melhores pessoas, melhores profissionais e a alcançar o que mais desejam na vida. Neste Hotel, estamos a trabalhar para o sucesso das pessoas, das equipas, da organização.

Obrigado, Centro de Formação Bissaya Barreto!

Quitérios * AIDA * Sistemas de Gestão de Investigação, Desenvolvimento e Inovação

Um SGIDI deverá promover o originar de inovação de uma forma planeada e sistemática. Esta sistematização da inovação é um contributo relevante para a melhoria do desempenho das organizações no que concerne à criação de conhecimento e na sua transformação em riqueza económica e social.
Num projecto que envolve, simultaneamente, consultoria e formação, a participação ativa e empenhada da Gestão de Topo é o garante de um projecto de sucesso.

Obrigado, Quitérios! Obrigado AIDA!


E assim foi Maio, no que respeita a formações e acções similares. Caso pretendam mais informações sobre qualquer uma destas áreas, disponham (pmcpaiva@gmail.com).

2017-07-16

A criatividade é realmente importante?



A criatividade tem sido reconhecida cada vez mais como uma característica importante para a nossa capacidade de resolver problemas. A maioria de nós, aquando de uma primeira abordagem, associa a criatividade a artistas e a excentricidades... o que nem é mau, nem é falso... é apenas muito incompleto!

A criatividade está ligada a imensos temas da nossa vida e podemos afirmar com grande certeza de acertar que nos acompanha ao longo da nossa vida. Há momentos da vida em que somos exercitados para aumentar a nossa criatividade, outros momentos em que nos limitam a criatividade. No entanto, ela continua presente, com a determinação de quem sabe que para viver a vida, temos que a usar com frequência.

Para ter alguns conceitos básicos sobre criatividade, podemos ler o texto Pessoas criativas vêm o mundo de maneira diferente? que nos apresentam alguns estudos e diferenças entre pessoas criativas e outras. No entanto, não altera a minha convicção de que todos somos criativos e que podemos treinar as nossas capacidades criativas. Aliás, só aumenta a minha convicção que a criatividade tem várias formas de se manifestar, e podemos não ser um Picasso, um Cristiano Ronaldo ou um Saramago, mas podemos aumentar significativamente a nossa competência para resolver problemas.

A importância da criatividade pode ser fundamentada por várias ações realizadas por diferentes instituições. Por exemplo, a União Europeia lançou um observatório para medir a criatividade das cidades ou as escolas e as suas cada vez mais frequentes reflexões sobre a criatividade Ideias transformam cidades, a cultura Criatividade gera ganho colectivo ou os orçamentos participativos, uma realidade cada vez mais presente e que poderão proporcionar maior criatividade com origem na sociedade civil Orçamento participativo para repetir em 2018 com mais dinheiro!

Estes exemplos, seriam suficientes para demonstrar a importância da criatividade nas nossas vidas, mas podemos ver mais alguns casos mundanos, como ir morar sozinho pela primeira vez, ou as brincadeiras de férias com criatividade ou as 1001 ideias criativas proporcionadas pela Pumpkin ou ainda O poder da criatividade na vida e nos negocios. Poderíamos continuar com diversos exemplos nas mais variadas áreas e ficaríamos durante horas, dias ou uma vida inteira a apresentar ideias e argumentos a favor da criatividade. No entanto, o que propomos agora, é que ponha em prática a sua criatividade...

Na garagem, na cozinha, na rua, no parque, na praia ou na serra, ponha as suas ideias em prática e beneficie de ser criativo.

Na sua empresa, nunca deixe de ser criativo e de procurar novas soluções para os seus problemas... Vai ver como pode ganhar com esta atitude...